Nanotecnologia na medicina: o que é e como aplicar?

A nanotecnologia na medicina é uma das maiores inovações do nosso tempo e busca fornecer insumos para que possamos traçar diagnósticos mais completos para os nossos pacientes

Os avanços na medicina se mostram cada vez mais acelerados. Desde a invenção da anestesia, em 1846, tivemos um salto de desenvolvimento que, embora pareça ser pequeno, nos permite, hoje, realizar intervenções médicas cada vez mais complexas.

De 1846 até hoje, passamos da anestesia para o transplante de órgãos como o coração. 

Isso, se observado do ponto de vista de quem assistiu a invenção de uma substância que não nos deixasse sentir dor ao termos nossos tecidos cortados, representa um salto de desenvolvimento nunca antes sequer imaginado. 

E com a introdução da nanotecnologia com a medicina, as transformações serão ainda mais evidentes – já o são.

Confira, agora, como esse salto tecnológico vai mudar – e já está mudando – as nossas vidas e preenchendo com diversas oportunidades a nossa forma de cuidar do corpo e da saúde.

A Mobiloc conta com os melhores artigos relacionados ao desenvolvimento da saúde humana. Confira-os agora!

O que é nanotecnologia na medicina?

A nanotecnologia na medicina é uma forma de inovação da ciência médica, que utiliza diversos materiais que são manipulados em níveis atômicos e subatômicos. 

Esses materiais podem ser utilizados em diversos aparatos tecnológicos e já o são, sobretudo naqueles que se relacionam ao microprocessamento.

Na medicina, a nanotecnologia tem por objetivo aumentar a qualidade das nossas práticas clínicas em campos como o tratamento precoce de doenças complexas, o diagnóstico menos invasivo, de terapias e de avaliações clínicas.

Atualmente, a maior aplicação está relacionada ao desenvolvimento de mecanismos menos invasivos para a prática cirúrgica, mas já aventamos também a inovação de equipamentos feitos sob medida para cada paciente, de acordo com as suas necessidades.

A nanotecnologia na medicina combinará, em um futuro cada vez mais próximo, os esforços de cientistas, de engenheiros, arquitetos e de físicos, tornando o tratamento de saúde cada vez mais robusto e complexo.

Quais as aplicações práticas da nanotecnologia na medicina?

Dentre as possíveis aplicações da nanotecnologia na medicina podemos destacar:

Medicina preventiva

A medicina preventiva é, certamente, a mais beneficiada quando se trata do desenvolvimento da nanotecnologia voltada à saúde humana. 

Por meio de nanorobôs, é possível fazer com que eles interajam com pequenos microrganismos presentes em nossos tecidos, como sangue, por exemplo, revertendo situações como infecções complexas de se tratar.

Sendo programados para atuar da mesma forma que as nossas células de defesa, podem capturar elementos invasores e eliminá-los da nossa corrente sanguínea, evitando infecções generalizadas, por exemplo.

Tratamento direto no órgão afetado

O tratamento em um órgão comprometido se faz possível quando são fabricadas e programadas nanopartículas com comportamento idêntico ao das células de um órgão-alvo afetado por alguma doença.

Assim, por meio da atuação desses nanorobôs, conseguimos eliminar as reações adversas provocadas por medicamentos que, visando o tratamento de uma doença específica, em um órgão específico, compromete outros órgãos e outros tecidos.

A introdução dessa tecnologia permite que possamos ser mais eficientes no tratamento de doenças, eliminando agentes agressores, regulando a reação do corpo no combate a uma inflamação e, até mesmo, fazendo atividades mais complexas, como cauterização.

Com o foco totalmente direcionado, podemos garantir mais qualidade de vida a quem busca ajuda médica para tratar suas queixas de saúde, de forma menos invasiva e, sobretudo, mais eficiente. 

Equipamentos médicos mais eficientes

Outro dos pontos que destacam a nanotecnologia na medicina é o fato de podermos contar com equipamentos médicos que possam, uma vez programados, atuar de forma autônoma, de acordo com a fisiologia e as particularidades de cada corpo, prevenindo, identificando e atestando as especificidades dos tecidos de um paciente.

Atualizando equipamentos médicos que já conhecemos e transformando-os com a utilização de materiais mais nobres, podemos também prevenir quadros de infecção após o procedimento médico, diminuindo, assim, o tempo de recuperação de um paciente, sobretudo por diminuir também o risco de geração de novas lesões.

Assim, o prognóstico clínico melhora consideravelmente, além de tornar a reação do corpo menos extensa a um procedimento cirúrgico mais invasivo.

Quais são os benefícios da nanotecnologia?

Dentre os principais benefícios da aplicação da nanotecnologia à medicina, destacam-se:

  • Melhorias e maior qualidade dos diagnósticos fornecidos por médicos;
  • Maior confiabilidade no diagnóstico de doenças;
  • Preconização da identificação do comprometimento do corpo e de seus tecidos;
  • Distribuição otimizada de medicamentos em órgãos-alvo;
  • Maior eficácia em cirurgias e procedimentos;
  • Redução no tempo de internamento;
  • Diminuição significativa de danos colaterais em cirurgias de grande porte;
  • Melhor aplicação de medicamentos e redução daqueles aplicados via oral;
  • Cirurgias menos invasivas, com menor campo de atuação interna do médico.

Como a nanotecnologia está sendo aplicada na medicina hoje?

Atualmente, a nanotecnologia na medicina se aplica em terapias já personalizadas para cada tipo de paciente e de acordo com as suas reais necessidades, possibilitando um diagnóstico cada vez mais preciso.

Assim, as pesquisas se tornam cada vez mais diversas e cada vez mais robustas na busca por tratamentos menos invasivos, pela atualização de equipamentos já existentes e, sobretudo, em equipamentos que possibilitem diagnósticos cada vez mais acertados.

Qual o futuro da nanotecnologia na medicina?

Em um futuro próximo, poderemos fazer tratamentos médicos que, hoje, exigiriam cirurgias mais complexas apenas por meio de nanorobôs, que uma vez introduzidos em nosso corpo, poderiam fazer a reparação de tecidos, eliminação de agentes infecciosos e, ainda, tratamento direto na área verdadeiramente adoentada.

Assim, podemos contar com inovações que nos permitam fazer tratamentos de saúde totalmente não invasivos, que poderiam também fornecer imagens específicas de órgãos e de tecidos, mostrando ao médico qual o real problema que afeta um paciente.

A Mobiloc é uma parceira do seu consultório hoje e do consultório do futuro. Conheça agora todas as nossas facilidades para a aquisição de equipamentos médicos falando com um dos nossos consultores! 

Saiba mais:

Conclusão

A nanotecnologia aplicada à medicina é uma das maiores inovações que poderemos ter em um horizonte próximo.

Aplicando a tecnologia, novos materiais para a composição de equipamentos e, ainda, a programação de nanorobôs, poderemos ter cirurgias complexas sendo realizadas de forma menos invasiva, bem como diagnósticos mais precisos.

Esse é um grande salto que já está em desenvolvimento e as futuras gerações poderão desfrutar de mais saúde e bem-estar por meio do que, atualmente, cientistas, físicos, arquitetos e programadores estão criando.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

doze − 2 =

Rolar para cima