Doenças CID 10 [Guia Completo 2021]

Conhecer as doenças CID 10 é fundamental para que o médico possa fazer laudos, lançar informações em prontuário, preencher atestados e atuar em conformidade com o que determina o CFM.

Parte do trabalho de um médico envolve ter de lidar com diferentes tipos de documentos de alto valor legal. São prontuários, laudos, atestados e receituários que impactam diretamente o tratamento concedido aos seus pacientes.

Por conta da evidente importância de todas essas informações, é fundamental que um médico conheça de forma bastante aprofundada quais são os parâmetros que definem o preenchimento desses documentos.

Um desses parâmetros é o CID 10, que é o Código Internacional de Doenças.

Hoje, vamos ver as doenças CID 10, quão abrangente é o documento e, ainda, a sua importância para o exercício correto da medicina.

A Mobiloc é a loja que é parceira do seu consultório. Conheça agora as nossas condições especiais para que você possa ter os melhores equipamentos em sua clínica!

O que é CID 10?

O CID 10 é o Código Internacional de Doenças, um documento criado pela comunidade médica para unificar a forma de identificação das mais diferentes doenças que possam acometer um indivíduo.

Criado pela OMS, esse é um dos principais documentos que passam a fazer parte da rotina de médicos pelo mundo como um todo. 

A classificação das doenças CID 10 garante que, não importa em que lugar o paciente seja diagnosticado, ele poderá ter seu tratamento continuado graças à forma de unificação dos códigos em seus registros de saúde, como prontuários e laudos.

Como o CID 10 funciona?

O CID 10 é uma lista em que estão referenciadas as doenças mais comuns que acometem seres humanos, categorizadas em grupos que reúnem males similares.

Por conta dessa característica, as doenças CID 10 estão relacionadas de forma que seja fácil a sua identificação, bem como mais simples a coleta do dado.

Tomando como exemplo, um paciente com diagnosticado com uma doença infecciosa terá o CID começando por A ou B, que são as capitulares que compreendem todas as infecções virais, bacterianas ou, ainda, por parasitas.

Como utilizar o CID 10?

A utilização do CID 10 é bastante simples, uma vez que basta que o médico identifique qual a doença que está acometendo seu paciente e, uma vez munido do código, utilizá-lo da forma que melhor convir no momento do atendimento.

Atualmente é possível consultar o CID 10 em diferentes plataformas, tal como aplicativos e websites, tornando mais simples a busca pela informação e, por conseguinte, a identificação da doença em si.

Quais são as categorias de doenças do CID 10?

O CID 10 conta com 22 categorias que se dividem em afecções infecciosas, que atingem sistemas e áreas específicas do corpo – olhos, sangue, mente, ouvidos, pulmões, etc.

A categorização das doenças permite que uma consulta mais rápida possa ser realizada, bem como um diagnóstico mais preciso daquilo que acomete a saúde de um ser humano.

Além disso, as categorias e doenças CID 10 também trazem códigos para situações específicas da vida, como pré-natal, parto, pós-natal e é atualizado conforme novas morbidades surgem, como ocorreu com sa SARS, doença causada pela COVID-19.

Quais são as doenças do CID 10?

As doenças CID 10 são categorizadas em 22 partes. Cada uma dessas partes concentra doenças semelhantes, que atingem os mesmos sistemas ou as mesmas áreas do corpo humano. 

Isso torna a tarefa de encontrar os códigos específicos de cada uma delas mais simples para o médico, que pode observar o agrupamento de doenças semelhantes como um todo.

Confira, agora, o que delimita cada uma das categorias de doença CID 10:

Capítulo I

O capítulo I é dedicado às doenças infecciosas e parasitárias. 

Nele, estão compreendidas doenças como tuberculose, difteria, cólera, leptospirose, sífilis, sarampo, rubéola, meningite e todas aquelas que são causadas por vírus, bactérias, parasitas e outros tipos de agentes infecciosos.

O primeiro capítulo é um dos mais extensos do CID 10 e é dividido entre as capitulares A e B, sempre acompanhadas por seus respectivos números que indicam de qual doença especificamente está sendo tratada.

Capítulo II

O capítulo II é indicado pelas letras C e D e diz respeito à classificação de neoplasias, que são doenças causadas por tumores.

Nessa classificação podemos encontrar doenças cancerosas que afetam os mais diferentes tecidos, como mama, traquéia, encéfalo, próstata, bexiga, cólon, tecidos moles, fígado, pâncreas, dentre outras.

Um traço característico dessa categoria é que podemos encontrar vários CIDs para atribuir a uma única doença, como, por exemplo, o caso da leucemia, que tem o CID C91-C95.

Capítulo III

Continuando na letra D, o capítulo III é dedicado às doenças do sangue, de órgãos hematopoéticos e, ainda, transtornos da imunidade.

A anemia por deficiência de ferro e outras anemias são doenças que se encontram nesse capítulo, além de outros tipos de transtornos que podem afetar o sistema imunitário, que deixam o corpo mais suscetível à contração de infecções, por exemplo.

Uma das características desse capítulo é que ele encerra a letra D na lista de categorias de doenças.

Capítulo IV

O capítulo IV inaugura a letra E da lista de doenças CID 10 e traz consigo a codificação de doenças endócrinas, que estão relacionadas à nutrição e, ainda, ao nosso metabolismo.

Doenças como obesidade, diabetes, transtornos relacionados ao funcionamento da glândula tireoide, doenças causadas por deficiência de vitaminas e, ainda, desnutrição, estão enquadradas por esse capítulo.

Ainda que seja relativamente curto, ele possui um código que abrange todas as doenças endócrinas e metabólicas que não foram por ele listadas, dando conta de atender, com isso, às demandas médicas e de nutricionistas. 

Capítulo V

O quinto capítulo do CID 10 trata das doenças que estão relacionadas ao comportamento e à mente. 

São designadas pela letra F e estão elencados os transtornos mentais e comportamentais que tiveram uma causa externa, como o uso de álcool ou mesmo de substâncias psicoativas, a esquizofrenia ou transtornos esquizotípicos, bem como aqueles relacionados ao humor.

Ainda nessa classificação, transtornos neuróticos e relacionados ao estresse também são contemplados.

Da mesma forma que o capítulo anterior, há um código para determinar transtornos mentais e do comportamento que não estão previstos nos códigos anteriores.

Capítulo VI

As doenças do sistema nervoso são compreendidas pela letra G, e são todas aquelas que afetam por diferentes causas as nossas funções cerebrais plenas.

Meningites e demais doenças inflamatórias, Parkinson, Alzheimer, esclerose múltipla, epilepsia e até mesmo a cefaléia estão nesse grupo compreendidas. 

Por ser um grupo com diferentes efeitos causadores, podemos encontrar um grande espectro de doenças, o que requer a atenção e o cuidado do médico no momento de classificar a doença do seu paciente.

Capítulo VII

Esse capítulo inaugura a letra H no CID e contempla grande parte das doenças que atingem os olhos. 

Por ser, tal como as doenças que atingem o cérebro e que pudemos ver no capítulo anterior, causadas por múltiplas razões, esse é um dos capítulos que também demandam atenção especial do médico.

Nesse capítulo estão compreendidas as doenças que atingem os olhos, como descolamento de retina, cegueira, glaucoma, ceratite, conjuntivite, inflamações dos olhos e, ainda, prevê códigos para outras doenças não listadas.

Capítulo VIII

Concluindo a letra H, o capítulo oito trata das doenças que atingem o ouvido e, ainda, a apófise mastóide.

Bastante generalista, esse capítulo traz apenas códigos para a otite e para a perda de audição, embora reserve códigos para doenças não listadas.

Capítulo IX

O capítulo nove traz as doenças do aparelho circulatório, que são bastante amplas e estão sob o código iniciado pela letra I.

Doenças como hemorragias, tromboses, insuficiência cardíaca, embolias, flebites, aterosclerose, acidente vascular cerebral, infarto e até mesmo a hipertensão podem ser encontradas nesse CID.

Importante destacar que para as doenças não listadas, o CID prevê alguns tipos de códigos, que subdividem-se: doenças hipertensivas, doenças isquêmicas do coração, doenças do coração, doenças cerebrovasculares, vasculares periféricas, das artérias e, ainda, do aparelho circulatório.

Capítulo X

O décimo capítulo lista as afecções do aparelho respiratório, inaugurando a letra J na lista de doenças CID 10.

Dentre as doenças que constam na lista compreendida pelo capítulo dez, podemos destacar a gripe, asma, pneumonia, bronquite, sinusite, pneumomicose, laringite e faringite, dentre outras.

Para aquelas não listadas, existem três códigos que podem ser utilizados pelo médico: outras infecções agudas das vias aéreas superiores, doenças do nariz e dos seios paranasais e, ainda, outras doenças do aparelho respiratório, sendo essa a mais generalista.

Capítulo XI

As doenças que acometem o sistema digestivo são listadas no capítulo onze da lista do CID 10 e, curiosamente, dessa lista também podem utilizar as informações os dentistas, uma vez que a primeira doença listada é a cárie dental.

Afecções como úlcera gástrica, gastrite, doenças relacionadas ao apêndice, hérnias e pancreatite são listadas pela letra K, que compreende todo esse capítulo, que conta também com códigos para doenças não listadas.

Capítulo XII

Pela letra L estão compreendidos apenas dois códigos que listam as doenças que podem atingir a pele humana. 

Um, bastante amplo, trata de infecções de pele e o outro, “outras doenças da pele e do tecido subcutâneo” é aquele que dá conta de todas as afecções não listadas pelo CID.

Capítulo XIII

As doenças que atingem os tecidos osteomusculares e, ainda, os tecidos conjuntivos são compreendidas pelo capítulo treze, que faz uso da letra M.

São doenças como artrite reumatóide, artrose, deformidades das articulações, doenças que são sistêmicas e atacam os tecidos conjuntivos e, ainda, transtornos que estão relacionados aos discos da coluna vertebral, como hérnias. 

Além das doenças listadas, existem três códigos para atender àquelas que não estão na lista de doenças CID 10.

Capítulo XIV

O capítulo catorze abrange as doenças que estão relacionadas ao aparelho geniturinário e são definidas pela letra N. 

Compreendidas por esse capítulo estão a cistite, doenças renais, insuficiência renal, doenças inflamatórias do colo do útero, doenças mamárias, endometriose, fimose, doenças da próstata, dentre outras.

Como uma forma de codificar as doenças não listadas, o CID 10 apresenta cinco códigos que abrangem essas afecções, divididas em doenças glomerulares, transtornos da próstata, do aparelho urinário, doenças dos órgãos genitais masculinos, doenças inflamatórias dos órgãos genitais femininos e, ainda, outros transtornos não listados.

Capítulo XV

Esse capítulo é dedicado apenas à gravidez, ao parto e ao puerpério, sendo listado pela letra O. 

Abortos, trabalho de parto, parto, complicações relacionadas à gravidez ou ao parto estão relacionadas nesse capítulo, que conta também com códigos para doenças ou situações não previstas pelo CID.

Capítulo XVI

Compreendido pela letra P, as doenças relacionadas ao período perinatal estão relacionadas pelo capítulo dezesseis. 

Dentre aquelas que se destacam, temos as situações relacionadas ao bebê nascido, como trauma no momento do parto, asfixia ao nascer, doenças infecciosas ou parasitárias congênitas e até mesmo um código que lista complicações gerais da gestação, trabalho de parto ou parto para o recém-nascido.

Capítulo XVII

O capítulo dezessete é compreendido pela letra Q e trata de malformações que são congênitas, deformidades e, ainda, anomalias cromossômicas.

São listadas a espinha bífida, malformações congênitas do sistema nervoso, fenda labial ou fenda palatina, testículo não-descido e outras situações que podem exigir atenção médica.

Saiba mais:

Lançamento do CID 11

Previsto para entrar em vigor em 2022, o CID 11 é aguardado pelos médicos por conta da maior complexidade e praticidade que trará à listagem. 

Dentre as grandes novidades, encontraremos saúde sexual, distúrbios relacionados aos jogos online e, ainda, uma lista mais abrangente de doenças mentais. 

São mais de 55 mil códigos únicos que serão listados, uma grande inovação em relação à lista de doenças CID 10. 

Você sabia que a Mobiloc conta com incentivos especiais para a sua clínica médica? Fale agora conosco e veja como podemos contribuir com o crescimento do seu empreendimento!

Conclusão

As doenças CID 10 são listadas para que os médicos possam tornar mais prática a produção de documentos que declarem ou registrem as situações de saúde dos seus pacientes.

Em vigor desde 1990, o CID 10 deverá ser substituído em 2022 pelo CID 11, que trará consigo mais inovação e mais amplitude ao referenciar e listar problemas de saúde mais comuns.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco + 1 =

Rolar para cima