CENTRAL DE ATENDIMENTO: (11)3090-4336 | [email protected]

Carrinho (0) Fechar

Nenhum produto no carrinho.

Casa Sonoterapia Distúrbios do sono: quais são, sintomas, tratamentos e causas

Distúrbios do sono: quais são, sintomas, tratamentos e causas

disturbios do sono quais sao sintomas tratamentos causas

Os distúrbios do sono são um grupo de condições que afetam a capacidade de dormir bem e de forma regular. Conheça os tipos de distúrbios do sono, sintomas e causas!

Os distúrbios do sono são um grupo de condições que afetam a capacidade de dormir bem e regularmente. 

Eles são causados ​​por diversos fatores, que variam entre problemas de saúde ou estresse, e têm se tornado cada vez mais comum no Brasil.

De fato, mais de 73 milhões de brasileiros já são atingidos pela insônia e 45% da população assume que dorme mal.

A maioria das pessoas ocasionalmente experimenta problemas para dormir devido ao estresse, horários agitados e outras influências externas. 

No entanto, quando esses problemas começam a ocorrer regularmente e interferem na vida diária, eles podem indicar um distúrbio do sono.

Dependendo do tipo de distúrbio do sono, as pessoas podem ter dificuldade em adormecer ou podem se sentir extremamente cansadas ao longo do dia. 

A falta de sono pode ter um impacto negativo na energia, humor, concentração e saúde, em geral.

Quer saber sobre o que pode estar causando noites mal dormidas e entender quais as consequências disso e como tratar? Acompanhe nosso artigo até o final!

O que e quais são distúrbios do sono?

disturbios do sono o que quais sao

Os distúrbios do sono são mudanças nos padrões de sono ou nos hábitos que podem afetar negativamente a saúde.

Um distúrbio do sono pode afetar sua saúde, segurança e qualidade de vida. A privação do sono pode afetar sua capacidade de dirigir com segurança e aumentar o risco de outros problemas de saúde.

São condições que resultam em mudanças na maneira como você dorme, confira a seguir os tipos de distúrbios do sono.

Insônia

disturbios do sono insonia

Insônia é o termo para uma dificuldade em dormir ou permanecer dormindo. Existem dois tipos diferentes de insônia. Insônia transitória ou de curto prazo e insônia crônica.

Insônia transitória ou de curto prazo

Esse tipo de insônia geralmente ocorre após um evento estressante na vida – por exemplo, perder um ente querido ou passar por problemas de relacionamento. 

Isso também pode acontecer se você trabalha em turnos ou tem jet lag. Você pode não conseguir relaxar, ter um sono perturbado e não conseguir identificar qualquer motivo real para sua incapacidade de dormir.

Insônia crônica

A insônia crônica é caracterizada por experimentar um sono não restaurador, tendo dificuldade em adormecer e manter o sono por pelo menos um mês. 

Você se sente exausto durante o dia. Se você tem insônia intermitente crônica, experimenta um padrão de sono em que passa algumas noites de sono alternado com muitas noites de insônia.

Existem várias razões pelas quais você pode desenvolver insônia. Essas incluem:

  • Má higiene antes de dormir;
  • Distúrbios respiratórios relacionados ao sono;
  • Condições médicas;
  • Interrupção do sono-vigília;
  • Alterações hormonais;
  • Movimentos dos membros durante o sono;
  • Distúrbios do ritmo circadiano.

Apneia Obstrutiva do Sono

disturbios do sono apneia obstrutiva

A apneia obstrutiva do sono é um distúrbio do sono grave, porém comum. Suas vias aéreas ficam repetidamente bloqueadas e você para de respirar. 

Quando isso ocorre, você pode emitir ruídos de asfixia ou roncar alto. Você acorda enquanto seu corpo e cérebro são privados de oxigênio.

Você pode achar que isso acontece uma ou duas vezes por noite. No entanto, isso pode acontecer centenas de vezes por noite em casos graves.

Síndrome das pernas inquietas

A Síndrome das Pernas Inquietas (SPI) apresenta-se como um desejo incontrolável ou desejo de mexer as pernas enquanto você descansa. 

Você também pode experimentar dores desagradáveis, formigamento, queimação e a sensação de que algo está rastejando em suas panturrilhas. 

Às vezes, você sente essas sensações desconfortáveis ​​em outras partes do corpo.

Sonambulismo

disturbios do sono sonambulismo

O sonambulismo, é um distúrbio de comportamento que se origina durante o sono profundo e resulta em caminhar ou realizar outros comportamentos complexos durante o sono. 

É muito mais comum em crianças do que adultos e é mais provável que ocorra se uma pessoa for privada de sono. 

Como um sonâmbulo normalmente permanece em sono profundo durante o episódio, pode ser difícil acordar e provavelmente não se lembrará do incidente do sonambulismo.

Sonambulismo geralmente envolve mais do que apenas caminhar durante o sono; é uma série de comportamentos complexos que são realizados durante o sono, sendo o mais óbvio, o de andar. 

Os sintomas do distúrbio do sonambulismo variam de simplesmente sentar-se na cama e olhar em volta, andar pelo quarto ou casa, sair de casa e até dirigir longas distâncias. 

É um equívoco comum que um sonâmbulo não deva ser despertado. De fato, pode ser bastante perigoso não acordar um sonâmbulo.

Quais são os sintomas dos problemas crônicos de sono?

disturbios do sono sintomas problemas cronicos

Os sintomas podem diferir dependendo da gravidade e do tipo de distúrbio do sono. Eles também podem variar quando os distúrbios são resultados de outra condição

No entanto, os sintomas gerais de distúrbios do sono incluem:

  • Dificuldade em adormecer;
  • Fadiga diurna;
  • Forte desejo de tirar uma soneca durante o dia;
  • Irritabilidade ou ansiedade;
  • Falta de concentração;
  • Depressão.

Os sintomas específicos são:

Sintomas comuns de insônia

Você pode ter insônia se:

  • Você não consegue dormir nem quando está cansado;
  • Você não consegue dormir o suficiente para se sentir bem descansado e revigorado;
  • Você sente um sono inquieto e fica exausto quando acorda.

Você não conseguirá se concentrar e se sentirá cansado e irritado. Sua qualidade de vida e vida social podem ser afetadas. Você também pode sofrer de dores de cabeça, músculos tensos e sintomas gastrointestinais.

Sintomas comuns da apneia do sono

Você pode ter apneia do sono se:

  • Você acorda durante a noite com a garganta seca ou dolorida;
  • Você ronca alto;
  • Você acorda de vez em quando ofegando ou sufocando;
  • Você se sente extremamente sonolento durante o dia;
  • Você não tem energia em geral;
  • Você sofre de dores de cabeça;
  • Você se sente cansado e irritado.

Sintomas comuns da síndrome das pernas inquietas

Você pode ter síndrome das pernas inquietas se:

  • Você sente fortes impulsos para mover as pernas;
  • Você sofre de uma sensação de rastejamento ou dor nas pernas;
  • Seus sintomas são piores quando você está descansando;
  • Seus sintomas pioram à noite;
  • Você encontra algum alívio nos sintomas ao alongar, andar ou se mover.

Outros transtornos que abalam o sono

Além dos distúrbios mais comuns citados acima, o sono também pode sofrer interferência nas seguintes situações:

Narcolepsia

disturbios do sono narcolepsia

A narcolepsia faz com que você adormeça de repente a qualquer momento, não importa onde esteja. 

Muitas vezes, você adormece incontrolavelmente em circunstâncias incomuns, como ao comer. Pessoas com narcolepsia são incapazes de regular seu ciclo sono-vigília.

Bruxismo

disturbios do sono bruxismo

Bruxismo, também conhecido como ranger noturno dos dentes, é o termo médico para apertar ou ranger os dentes durante o sono. 

Um tipo de distúrbio do movimento que ocorre durante o sono, o bruxismo é uma condição comum – atinge cerca de 40% da população brasileira, segundo a OMS

O bruxismo ocasional pode não ser prejudicial, mas quando ocorre regularmente, pode estar associado a danos dentários moderados a graves, dor facial e outros distúrbios do sono.

Embora as causas do bruxismo sejam desconhecidas, um estudo vincula-o a fatores como ansiedade, estresse, consumo de álcool, tabagismo, cafeína, apneia do sono, ronco e fadiga. 

O ciclo do sono

Existem cinco estágios de sono que alternam entre movimento ocular não rápido (NREM) e movimento ocular rápido (REM) e incluem sonolência, sono leve, sono moderado a profundo, sono mais profundo e sonho.

Os especialistas recomendam que os adultos durma de 7 a 9 horas por noite. Novas pesquisas têm como objetivo identificar não apenas quanto sono total você precisa, mas também quanto de cada estágio do sono você precisa.

Os estágios do sono

disturbios do sono ciclo e estagios

Os estágios 1, 2 e REM do sono consistem em sono leve, enquanto 3 e 4 incluem sono profundo.

  • Estágio 1: durante o estágio 1, você deixa de estar acordado para dormir. Este é um sono leve e NREM que não dura muito tempo. Você pode começar a relaxar e sonhar, mas também pode se contrair ao passar para o estágio 2.
  • Estágio 2: o estágio 2 do ciclo do sono ainda é um sono leve, mas você está entrando em um sono mais constante. Sua respiração e batimentos cardíacos diminuem e seus músculos relaxam. Sua temperatura corporal diminui e suas ondas cerebrais são menos ativas.
  • Etapas 3 e 4: no estágio 3, você entra no sono profundo e o estágio 4 é o estágio mais profundo do sono. Durante o sono profundo, sua respiração, batimentos cardíacos, temperatura corporal e ondas cerebrais atingem seus níveis mais baixos. 

Seus músculos estão extremamente relaxados e você é mais difícil de despertar.

O estágio 4 é conhecido como estágio de cura, quando o crescimento e o reparo tecidual ocorrem, hormônios importantes são liberados para fazer seu trabalho e a energia celular é restaurada.

  • O sono REM: seu primeiro ciclo REM da noite começa cerca de 90 minutos depois que você adormece e se repete a cada 90 minutos. Seus olhos se movem rapidamente atrás das pálpebras e suas ondas cerebrais se parecem com as de alguém que está acordado. Sua respiração, batimentos cardíacos e pressão arterial aumentam para níveis quase acordados.

O sono REM, conhecido como estágio 5, é quando você tem mais probabilidade de sonhar.

Seus braços e pernas ficam temporariamente paralisados ​​durante esse estágio para impedir que você encene seus sonhos fisicamente.

Como evitar os distúrbios do sono?

disturbios do sono como evitar

Se você tem problemas para dormir, saiba que não está sozinho. Mais de um terço da população brasileira sofre de insônia, outros distúrbios e cerca de 45% da população mundial tem problemas para dormir.

As causas são as mais diversas: estresse, problemas de saúde, problemas cardíacos e quando o problema para dormir se repete todos os dias, ele é considerado crônico.

Muitas vezes, o problema é que o cérebro das pessoas está ocupado e não pode desligar à noite. Se você acordar à noite, tente estas dicas para melhor fechar os olhos.

  1. Mantenha os pés quentes – antes de subir na cama, coloque um par de meias para ajudá-lo a adormecer mais rápido.
  1. Bloqueie a luz – dormir em um ambiente silencioso, fresco e escuro permite que seu corpo relaxe.
  1. Exercício diário – dedicar tempo à atividade física todos os dias, mesmo por alguns minutos, reduz o estresse e incentiva o sono reparador.
  1. Minimizar cochilos – um cochilo durante o dia pode renovar energia e refrescar o cérebro. No entanto, evite dormir mais de 30 minutos ou cochilar perto da hora de dormir.
  1. Relaxe com ioga – antes de dormir, dedique algum tempo a fazer alguns exercícios relaxantes de ioga para controlar a respiração, a frequência cardíaca e a atividade cerebral.
  1. Tomar sol – a exposição à luz solar logo de manhã acorda seu cérebro e corpo e promove a atenção durante o dia.
  1. Definir um alarme para dormir – a maioria das pessoas usa um despertador para acordá-los pela manhã, mas é igualmente importante agendar um horário regular para ir dormir.

Voltando a dormir

Se você acorda durante a noite e luta para adormecer, alguns especialistas alertam as pessoas a evitar atividades que possam despertar o cérebro.

  • Sem TV ou filmes (sem notícias ou mídias sociais);
  • Sem dispositivos digitais (especialmente seu telefone celular, que emite a chamada luz azul);
  • Não lanche e nem fume;
  • Sem bebidas com cafeína ou álcool.

Em vez disso, levante-se e leia algumas páginas de uma história para relaxar sua mente, respire fundo ou descontraia-se com uma pequena meditação ou sessão de ioga.

O que fazer para ter uma boa noite de sono?

Hábitos de sono saudáveis ​​podem fazer uma grande diferença na sua qualidade de vida. Ter hábitos de sono saudáveis ​​é frequentemente referido como tendo uma boa higiene antes de dormir. 

Tente manter as seguintes práticas de sono em uma base consistente:

  1. Atenha-se a um horário de sono da mesma hora de dormir e de acordar, mesmo nos fins de semana. Isso ajuda a regular o relógio do seu corpo e pode ajudá-lo a adormecer e a dormir durante a noite.
  1. Pratique um ritual relaxante para dormir: ter uma atividade rotineira e relaxante antes de dormir, conduzida longe das luzes brilhantes, ajuda a separar o tempo de sono de atividades que podem causar excitação, estresse ou ansiedade, o que dificulta o sono, o sono profundo e o sono profundo.
  1. Se você tiver problemas para dormir, evite sonecas, principalmente à tarde. Dormir um pouquinho à tarde pode te ajudar a passar o dia, mas se você achar que tem dificuldade para dormir à noite, a eliminação de cochilos, ainda que curtos, pode ajudar.
  1. Exercício diário. O exercício vigoroso é o melhor, mas mesmo o exercício leve é ​​melhor do que nenhuma atividade. Faça exercícios a qualquer hora do dia, mas não às custas do seu sono.
  1. Seu quarto deve estar livre de qualquer luz. Verifique se há ruídos ou outras distrações no seu quarto. Isso inclui as interrupções do sono de um parceiro de cama, como o ronco. Considere usar cortinas opacas, óculos para os olhos, protetores de ouvido, máquinas de “ruído branco”, umidificadores, ventiladores e outros dispositivos.
  1. Durma em um colchão e travesseiros confortáveis. Verifique se o seu colchão é confortável e oferece apoio. Aquele que você usa há anos pode ter excedido sua expectativa de vida – cerca de 9 ou 10 anos para a maioria dos colchões de boa qualidade. 

    Tenha travesseiros confortáveis ​​e torne o quarto atraente e convidativo para dormir, mas também livre de alérgenos que podem afetar você e objetos que podem fazer com que você escorregue ou caia se precisar levantar-se durante a noite.
  1. Use luz brilhante para ajudar a gerenciar seus ritmos circadianos. Evite a luz brilhante à noite e exponha-se à luz do sol pela manhã. Isso manterá seus ritmos circadianos sob controle.
  1. Evite álcool, cigarros e refeições pesadas à noite. Álcool, cigarros e cafeína podem atrapalhar o sono. Comer refeições grandes ou apimentadas pode causar desconforto devido à indigestão, que pode dificultar o sono. 

    Se puder, evite fazer refeições grandes por duas a três horas antes de dormir. Experimente um lanche leve 45 minutos antes de dormir, se ainda estiver com fome.
  1. Vento para baixo. Seu corpo precisa de tempo para mudar para um estado de sonolência; portanto, passe a última hora antes de dormir fazendo uma atividade calmante, como a leitura. 

    Para algumas pessoas, o uso de um dispositivo eletrônico como um laptop pode dificultar o sono, porque o tipo específico de luz que emana das telas desses dispositivos está sendo ativado no cérebro.  Se você tiver problemas para dormir, evite os eletrônicos antes de dormir ou no meio da noite.
  1. Se você não conseguir dormir, vá para outro cômodo e faça algo relaxante até se sentir cansado. É melhor retirar materiais de trabalho, computadores e televisores do ambiente de dormir. 

    Use sua cama apenas para dormir e para ter momentos de intimidade com seu parceiro. Isso tudo fortalece a associação entre cama e sono. Se você associar uma atividade ou item específico à ansiedade por dormir, omita-a na sua rotina de dormir.
  1. Se você ainda estiver com problemas para dormir, não hesite em falar com seu médico ou em encontrar um profissional do sono. Você também pode se beneficiar da gravação do seu sono em um Diário do Sono para ajudá-lo a avaliar melhor padrões ou problemas comuns que podem ser observados em seu sono, ou hábitos de sono.

Dicas para melhorar a qualidade do sono

disturbios do sono dicas melhorar qualidade

Em geral, a maioria dos adultos saudáveis ​​precisam de sete a nove horas de sono por noite – mas alguns indivíduos conseguem funcionar sem sonolência ou sonolência após apenas seis horas de sono, e há aqueles que não conseguem se apresentar no máximo, a menos que durmam por dez horas. 

Auxiliares de sono, um ambiente propício ao sono, técnicas de relaxamento e horários de sono podem nos ajudar a conseguir uma boa noite de sono.

  • Não coma nem beba muito perto da hora de dormir;
  • Use a cama e o quarto apenas para dormir e ter momentos de intimidade com seu parceiro;
  • Evite álcool e nicotina, especialmente antes de dormir;
  • Mantenha um diário do sono para identificar seus hábitos e padrões de sono que você pode compartilhar com seu médico.

Conclusão

Os efeitos dos distúrbios do sono podem ser tão perturbadores que você provavelmente desejará alívio imediato. Portanto, procure manter hábitos saudáveis e conte sempre com um especialista para orientá-lo.

Infelizmente, os casos de longo prazo podem demorar um pouco mais para serem resolvidos. 

No entanto, se você seguir seu plano de tratamento e se comunicar regularmente com seu médico, poderá encontrar o caminho para dormir melhor. 

Confira nossos outros artigos que podem te ajudar a entender melhor sobre equipamentos para tratamento de distúrbios do sono, ronco e sonoterapia:

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − quatro =