CENTRAL DE ATENDIMENTO: (11)3090-4336 | [email protected]

Carrinho (0) Fechar

Nenhum produto no carrinho.

Casa Produtos Desfibrilador: Saiba o que é, conheça os tipos e como funciona

Desfibrilador: Saiba o que é, conheça os tipos e como funciona

Desfibrilador: saiba o que é

Um desfibrilador é um dispositivo que causa um choque elétrico de alta energia no coração de alguém que está em parada cardíaca. 

Esse choque de alta energia é chamado desfibrilação, e é uma parte essencial na tentativa de salvar a vida de alguém que está em parada cardíaca.

O que é um desfibrilador?

Um desfibrilador é uma máquina que envia um choque elétrico de alta energia através do coração. 

Esse choque elétrico de alta energia é chamado desfibrilação. O objetivo desse choque é retornar o coração ao estado normal de trabalho se ele sofrer uma parada cardíaca

Como este equipamento funciona?

Desfibriladores são geralmente muito fáceis de usar. Eles trazem instruções, passo a passo, na máquina e, muitas vezes, existem diagramas para guiá-lo por todo o processo. 

Para usar um desfibrilador, você precisará colocar os eletrodos corretamente no peito do paciente. 

Retire as almofadas do plástico e cole-as na pele nua do paciente, como mostrado nas figuras no desfibrilador. Você precisará fazer isso enquanto alguém continuar administrando a RCP.

O desfibrilador precisará analisar o ritmo cardíaco do paciente. Para fazer isso, você precisará parar de administrar a RCP. 

O funcionamento do desfibrilador é determinado pelo ritmo cardíaco, que pode ser normalizado por um choque. 

Se achar que um desfibrilador pode ajudar, será necessário pressionar o botão de choque conforme instruído pelo equipamento. 

Verifique se ninguém está tocando o paciente neste momento.

O desfibrilador irá então aplicar choque no paciente. Quando tudo estiver estabilizado pelo desfibrilador, você precisará continuar administrando a RCP. 

Continue até que o paciente mostre sinais óbvios de vida ou até que o desfibrilador o instrua a parar para analisar novamente o ritmo cardíaco do paciente.

Se o desfibrilador indicar que o paciente não será ajudado por um choque, não pressione o botão de choque. Continue com a RCP até que os serviços de emergência cheguem.

O que é um desfibrilador?
O desfibrilador precisará analisar o ritmo cardíaco do paciente.

O que é a desfibrilação elétrica?

A desfibrilação elétrica nada mais é do que a aplicação de uma carga elétrica no coração. Ao receber uma carga alta, contínua e não sincronizada, o coração reseta o conjunto de células do miocárdio.

Esse reset das células pode reverter quadros de arritmia cardíaca ou fibrilação dos músculos do coração.

Qual a função do desfibrilador?

Para funcionar corretamente, o coração precisa de pequenos estímulos elétricos, ritmados pelo cérebro, para bater e bombear o sangue pelo corpo corretamente.

Quando esses estímulos falham ou sofrem alterações em seu ritmo, o coração sofre uma parada muscular, ou fibrilação, que nada mais é como uma “tremedeira” no coração.

É nesses casos que o desfibrilador entra em ação.

O desfibrilador pode ser regulado para despejar diferentes níveis de carga elétrica, dependendo da situação.  Ele gera a chamada “tensão regulável” e pode regular o ritmo cardíaco do paciente.

A função principal do desfibrilador é gerar descargas elétricas no coração para recuperar o ritmo de funcionamento saudável de um coração.

Quando o uso do desfibrilador é indicado?

Se um indivíduo está mostrando sinais de uma parada cardíaca, um desfibrilador pode ser usado para retornar seu coração ao ritmo normal. 

Uma parada cardíaca é quando o coração de repente para de bombear sangue pelo corpo, geralmente devido a um problema com os sinais elétricos do coração. 

Se o coração parar de bombear sangue pelo corpo, o cérebro ficará sem oxigênio e isso resultará em uma pessoa perdendo a consciência e parando de respirar.

Uma parada cardíaca é considerada uma urgência médica e é necessário tomar uma ação imediata, caso contrário, pode ser fatal. Se alguém estiver em parada cardíaca, ficará inconsciente, sem resposta e não respirará ou não respirará normalmente. 

É nesse ponto que você também pode usar um desfibrilador, se tiver um em mãos. 

Se você estiver em um local público, normalmente terá à disposição um desfibrilador externo automático (DEA), pois eles foram projetados para serem usados ​​com pouco ou nenhum treinamento.

Quando o uso do desfibrilador é indicado?
Um desfibrilador pode ser usado para retornar seu coração ao ritmo normal.

4 tipos de desfibriladores

Para entender de verdade o funcionamento de um desfibrilador, você precisa conhecer os tipos de desfibriladores existentes no mercado.

São eles:

1. Desfibrilador Externo Automático (DEA)

Um desfibrilador externo automático (DEA) é um dispositivo leve e portátil que oferece um choque elétrico através do peito para o coração.

O choque pode potencialmente parar um coração irregular (arritmia) e deixe um ritmo normal retomar após parada cardíaca súbita (SCA).

A SCA ocorre quando o coração funciona mal e para de bater inesperadamente. Se não for tratado dentro minutos, leva rapidamente à morte.

Como funciona o desfibrilador DEA?

Um computador embutido verifica o ritmo cardíaco do paciente através de eletrodos adesivos. 

O computador calcula se a desfibrilação é necessária. Se for, um registro voz pede ao socorrista para pressionar o botão de choque no DEA. 

Este choque momentaneamente atordoa o coração e interrompe todas as atividades. Dá ao coração a chance de retomar batendo de forma eficaz.

Prompts audíveis guiam o usuário pelo processo. DEAs aconselham apenas um choque. Assim trata imediatamente a fibrilação ventricular ou outro risco de vida condição chamada taquicardia ventricular sem pulso

Dos equipamentos disponíveis no mercado, o DEA é o mais fácil de se manusear, até mesmo quando não se tem um treinamento. 

Na Mobiloc você encontra os melhores desfibriladores do mercado e ainda conta com os melhores consultores para ajudar a encontrar o aparelho ideal para a sua casa ou negócios. 

2. Desfibrilador interno

Os desfibriladores internos manuais usam pás internas para enviar o choque elétrico diretamente ao coração. Eles são usados ​​em baús abertos, portanto, são comuns apenas na sala de operações. 

3. Desfibrilador externo manual

Esses desfibriladores exigem mais experiência e treinamento para lidar com eles de maneira eficaz. Portanto, eles são comuns apenas em hospitais e em algumas ambulâncias em que mãos capazes estão presentes. 

Em conjunto com um ECG, o profissional treinado determina o ritmo cardíaco e, em seguida, determina manualmente a voltagem e o momento do choque – através de remos externos – no peito do paciente.

4. Cardioversor

Outro nome para isso é desfibrilador cardíaco automático interno (AICD)

Eles monitoram constantemente o coração do paciente, semelhante a um marcapasso, e podem detectar fibrilação ventricular, taquicardia ventricular, taquicardia supraventricular e fibrilação atrial. 

Quando um ritmo anormal é detectado, o dispositivo determina automaticamente a voltagem do choque para restaurar a função cardíaca.

Conclusão

Dependendo do seu local de trabalho ou do local público para o qual deseja obter um desfibrilador, você precisará comprar um adequado às suas necessidades. 

Entender a diferença entre eles e saber quais são as necessidades para a sua saúde ou para o seu negócio é essencial para que você possa encontrar o desfibrilador ideal.

Na Mobiloc, oferecemos soluções de desfibrilador para uma variedade de indústrias, desde escolas e atletismo até empresas.

Clique aqui para falar com um de nossos consultores!

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − um =